Revista O Produtor

Esse foi  um projeto que significou muito para mim – embora não possa dizer que seja o pai da ideia. Estou mais para o engenheiro genético-editorial. Talvez por isso tenha um pouco do meu DNA ali. Ops.

A revista foi gestada ao longo de alguns meses de 2008,  e era uma ideia dos donos da agência de publicidade DualCom, de São Borja. O conceito era produzir um veículo que gerasse renda e renome, com o bonus (não tão secundário) de provocar um ganho de reputação para a agência. Como eu já tinha realizado uns frilas para a DualCom, eles me propuseram que os ajudasse a criar o veículo. Como eu confiava (e ainda confio) neles, e curti o desafio de conceber e conduzir um veículo conciliando meu turno de trabalho na Prefeitura de São Borja, aceitei.

A primeira coisa que soube é que precisávamos bater o martelo sobre qual o foco da publicação. Dadas as condições sócioeconômicas e culturais da cidade, a opção foi o desenvolvimento de uma publicação rural. Algumas coisas que conseguimos consenso: a necessidade de investir pesado em conteúdo original e referente à realidade da cidade e da região, e a inclusão de pautas ambientais entre os assuntos de agronegócio. O conceito era o de sustentabilidade, e muitas ideias de pautas foram pensadas nessa linha.

Após definirmos o aspecto editorial e debatermos o modelo de negócios, o próximo passo foi compor uma equipe de redação – ideia que me tomou algumas reuniões para se tornar aceitável aos colegas. Com uma boa indicação e uma fase rápida, cinco alunos de Jornalismo da Unipampa fizeram parte da equipe.

Ao mesmo tempo, eu busquei o máximo de preparação para conseguir fazer o papel de editor: conhecer os assuntos em voga e os que podem virar pautas diferenciadas – e isso levando em conta o momento mundial de crise econômica e alta nos preços dos alimentos, e o cenário regional de eleições. Uma coisa que ficou mais clara para mim com essa experiência foi que a agricultura não é uma cultura apenas das lavouras, mas também um cultivo (de ideias iguais ou diferentes)  das mentes dos produtores. Agricultura não é apenas técnica ou mercado. Há imaginários regionais mais ou menos amplos e leituras da realidade que influenciam a adoção ou rejeição de ideias entre o pessoal do campo. Isso me fez desconfiar de que a revista corria o grande risco de não gerar conversação com o público – e de que isso pode ocorrer com outras publicações mais frequentemente do que se possa pensar.

Mas voltando ao processo de montagem da revista: consegui criar rotinas de produção que atendiam aos espaços desenhados, tive a honra de contar com uma equipe que se mostrou interessada e envolvida com o produto, ensinei (o quase nada que soube transmitir) e aprendi (mais do que consegui absorver naquela época – ainda hoje tenho ideias quando penso na revista e no pessoal).

No entanto, por diversos motivos,  as divergências na gestão das coisas me fez pensar que estava difícil manter o tesão pelo projeto, motivo pelo qual comuniquei minha saída da equipe após entregar o material para a edição de dezembro (que nunca foi publicada). Eu também tinha boa parte da edição de janeiro já pensada e organizada, incluindo uma entrevista muito interessante (e ainda inédita) sobre biodigestores com um ex-colega de Ensino Médio que estudou o assunto em um mestrado no Reino Unido.

Apesar de tudo, a experiência me deixou com vontade de tentar de novo (criar e conduzir um negócio) daqui a um tempo, mas em outros termos.

Enquanto não anuncio novidades nesse sentido, ofereço para sua apreciação o projeto do qual escrevi tanto. Seria sacanagem da minha parte falar tanto de um projeto que considero importante e não mostrá-lo. Se quiser comentar, fique à vontade, be my guest, quedome esperando tu comentario.

Edição de Agosto de 2008

Edição de Setembro de 2008

Edição de Outubro de 2008

Edição de Novembro de 2008

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s